TRÁS OS-MONTES

Trás-Os-Montes- Vinhos da Região transmontana, situada a Norte de Portugal revela-se por entre montes e pronunciados vales numa grande área de extensão. Esta é uma Região única com características especiais.

Em toda a região o cenário muda rapidamente, entre exuberantes vales verdejantes, ou colinas antigas cobertas por uma colcha de retalhos de bosques, ou olivais verde-cinza, extensas vinhas verdes brilhantes, ou amendoeiras floridas e outras árvores de fruto.

O cultivo da vinha e a produção de vinho na Região de Trás-os-Montes tem origem secular, estando esta intrinsecamente marcada nas suas rochas, uma vez que por toda a região existem vários lagares cavados na rocha de origem Romana e Pré-Romana.

A existência de vinhas velhas com castas centenárias marca também de uma forma muito peculiar a qualidade reconhecida dos vinhos desta região.

Apesar das características muito próprias, na região de Trás-os-Montes verifica-se a existência de vários microclimas, que aliados às diferenças existentes na constituição dos solos, normalmente graníticos com manchas de xisto, bem como a maior adaptabilidade de determinadas castas, permitem obter vinhos muito diferenciados. Tais diferenças permitiram definir três sub-regiões para a produção de vinhos de qualidade com direito a do Trás-os-Montes.

O controle e a defesa da Denominação de Origem e Indicação Geográfica, são da responsabilidade da entidade certificadora “Comissão Vitivinícola Regional de Trás-os-Montes” esta tem por objetivo, proteger e garantir a qualidade e genuinidade dos vinhos produzidos na região de Trás-os-Montes.

A Casa Oliveira é uma Importadora de Vinhos que chegou ao Brasil para inovar no mercado de vinhos. Com base na Europa, possui experiência e abertura nas vinícolas européias. Produções exclusivas, vinhos de boutique e pequenos produtores com vinhos excepcionais. Conheça as variedades de castas portuguesas! Considerada a nona maior exportador de vinho do mundo, com mais de 738 milhões de euros vendidos para fora do país. É também o quarto maior produtor da Europa, atrás apenas da Espanha, França e Itália.